• Torne-se associado da ASPEA
  • Ajude a reforçar o papel da Educação Ambiental.

Comunicando com a Ecocidadania

Categoria: Noticias Criado em segunda, 03 abril 2017, 11:16

 

As Jornadas de Educação Ambiental são tradicionalmente marcadas pelo painel “5 Minutos a Comunicar”, que reúne inúmeros projetos/investigações/temas que são apresentados de forma sucinta e objetiva.

 

Nas XXIII Jornadas, doze oradores aceitaram o desafio de apresentarem os seus projetos em 5 mintos. Foram apresentados projetos coordenados pela ASPEA (Quinta da Moita, Projeto “Vamos Cuidar Do Planeta”, Projeto Rios e EDUCO2CEAN) e tambémprojetos com ideias inovadoras e sustentáveis, como é o caso da EcoXperience e o seu produto “Soapy”. Também tivemos a oportunidade de "visitar" o Jardim Botânico da Ajuda, e conhecer atividades de vermicompostagem de algumas escolas do país.  A cidade de Guimarães também apresentou alguns dos seus projetos, como é o caso do projeto “BioDiversity Go!” e do projeto “EcoPontas & PapaChicletes”, ambos desenvolvidos pelo Laboratório da paisagem. Para alem destas comunicações foi possível ver um resumo das atividades elaboradas no passado ano pelo núcleo da ASPEA de Viseu e dos Açores através de foto-experiências. 

Logo após o painel “5 Minutos a Comunicar” teve lugar o painel dedicado ás ONGA’s que se dedicou ao tema “Estratégias e Recursos Em Educação Ambiental Em Contexto Local”.


Os oradores tinham dez minutos para abordarem o tema do painel e o relacionarem com as atividades ou iniciativas realizadas nas suas organizações não governamentais locais. O painel teve como moderador Augusto Serrano (Agência Portuguesa de Ambiente).


O primeiro orador, Tiago Gil, represente da Associação de Proteção da Natureza do Concelho de Trancoso apresentou as atividades realizadas pela mesma e referiu também algumas das dificuldades que uma associação ambiental tem de enfrentar para conseguir atingir os seus objetivos.
Mário Oliveira, pertencente à OIKOS- Associação de Defesa do Ambiente e do Património da Região de Leiria partilhou um pouco a história da organização e focou a função de monitorização que a mesma teve sob o Rio Lis.


Outra das organizações presentes deste painel foi o GEOTA, uma associação com cerca de 2800 associados e que tem como um dos seus objetivos mudar a politica nacional, sendo por isso que as suas atividades possuem sempre um caráter de educação ambiental, como nos contou uma das sócias fundadoras, Marlene Marques. Foi possível assistir também á apresentação de alguns projetos por parte de Carla Pacheco, como por exemplo o projeto Coast Watch.

 

 

Texto: Sofia Henriques e Paulo Cardoso