JORNADAS PEDAGÓGICAS E.A

Categoria: O QUE FAZEMOS
Criado em sexta, 13 novembro 2015, 14:49

A Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA) tem vindo a promover descentralizadamente as Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental em Portugal, com periodicidade anual e temáticas diversificadas.

Com o objetivo de contribuir para a produção e divulgação de conhecimento no campo da Educação Ambiental, a nível nacional e internacional, a Associação Portuguesa de Educaçã Ambiental (ASPEA), organiza as Jornadas Pedagógicas, sendo um momento importante de atualização de conhecimentos, partilha de experiências e divulgação de trabalhos de investigação e de projetos de escolas, universidades, associações, empresas, entre outras organizações.

 

Veja todas as informações das últimas Jornadas, clicando nos títulos abaixo: 

 

XXV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental - Lousada | 15 a 17 de março de 2019

 

XXIV Jornadas Pedagógicas de Educação ambiental - Setúbal | 20 a 22 de abril de 2018

 

XXIII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental - Guimarães | 24 a 26 de março de 2017

 

XXII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Encruzilhadas para a participação, cooperação e paz  - Viseu | 2016  

 

XXI Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Dos Rios aos Oceanos, Alianças em educação ambiental para a transição - Açores | 2014 

 

XX Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Aprender Fora de Portas; redes, recursos e potencialidades - Leiria | 2013

  

XIX Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Aprender Fora de Portas; Percursos de aprendizagem - Madeira | 2012

 

XVIII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Paisagens Educativas - Idanha-a-Nova | 2012

 

XVII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Alterações Climáticas; aprender para Agir - Ponta Delgada | 2011 

 

XVI Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Biosfera; Espaço de Aprendizagem - Porto | 2009

 

XV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Terra, um Bem Comum - Santarém | 2008

 

XIV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Ambiente, Saúde e qualidade de vida - Lisboa | 2007

 

XIII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Educação Ambiental e Comunidades Educativas - Lisboa | 2006

 

XII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Educação Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável - Ericeira | 2005

 

XI Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Agenda21 Escolar, percursos e perspetivas - Chaves | 2004

 

X Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Agenda21, um rumo para a sustentabilidade - Curia | 2003

 

IX Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Educação Ambiental, uma questão de valores - Beja |2002 

 

VIII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Pedagogia Urbana, Contributo para um futuro sustentável - Tavira | 2001

 

VI Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Diversidade em Educação Ambiental - Portalegre | 1999

 

V Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental: Cooperação ou Conflito - Coimbra | 1998

EDUCO2CEAN

Categoria: O QUE FAZEMOS
Criado em segunda, 16 janeiro 2017, 14:47

Projeto LIFE+ INVASAQUA -LIFE17 GIE/ ES/ 000515

Categoria: O QUE FAZEMOS
Criado em quinta, 22 novembro 2018, 09:44

LIFE INVASAQUA

LIFE17 GIE/ ES/ 000515

Espécies Não-indígenas Aquáticas Invasoras dos Ecossistemas de Água Doce e Estuarinos:

Sensibilização e Prevenção na Península Ibérica

INVASAQUA LOGO

As espécies não-indígenas invasoras são um dos principais causadores da perda de biodiversidade. De fato, uma análise da Lista Vermelha da IUCN mostra que estas são a segunda causa de ameaça mais comum associada à extinção de espécies. Espécies não-nativas são aquelas espécies que foram introduzidas por ação humana - intencionalmente ou acidentalmente – para fora de sua distribuição natural passada ou presente. Estas espécies são um problema crescente devido ao aumento das trocas comerciais e ao aumento no movimento de pessoas e bens ao redor do mundo. No que se refere à Península Ibérica, os ecossistemas aquáticos estão especialmente em risco, desconhecendo-se a situação atual das Espécies Exóticas Invasoras (EEI) e o grau de ameaça que representam para o meio ambiente e seus efeitos socioeconómicos. Esta falta de perceção e reconhecimento sobre os problemas das EEI dificulta qualquer política de gestão proposta, mesmo quando os dados sobre invasões e impactos aquáticos estão disponíveis e detalhados. Assim, o principal problema reside na falta de informação-chave para melhorar a consciencialização e gestão.

Durante 2015, a IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza) publicou um sistema para classificar as espécies exóticas invasoras com base na natureza e magnitude de seus impactos. O sistema, “EICAT” (Classificação de Impacto Ambiental de Espécies Exóticas), está previsto para ser usado por cientistas, gestores ambientais e profissionais de conservação como uma ferramenta para obter uma melhor compreensão da magnitude dos impactos causados por diferentes EEI, para alertar as partes interessadas (Stakeholders) para as possíveis consequências da chegada de certas EEI, e para priorizar, implementar e avaliar as políticas e as ações de gestão.

Utilizando o esquema EICAT, o programa LIFE INVASAQUA visa abordar o problema das EEI aquáticas na Península Ibérica. O projeto visa abordar as partes interessadas que estejam relacionadas com a chegada e dispersão de espécies exóticas e irá classificar as espécies com base no impacto para o meio ambiente.

 

O LIFE INVASAQUA visa atuar globalmente, mas agindo localmente. Portanto, uma estratégia eficiente é necessária para garantir que haja comunicação vertical e horizontal em escalas regionais, nacionais e internacionais para influenciar e aumentar a conscientização sobre a fauna de EEI em habitats de água doce.

Objetivos:

O principal objetivo deste projeto é apoiar a comunicação, gestão e disseminação de informação sobre EEIs, facilitando a partilha de conhecimento sobre soluções e práticas ambientais bem-sucedidas, através do desenvolvimento da cooperação entre as partes interessadas.

A sensibilização do público ibérico e das partes interessadas para os problemas das EEI nos ecossistemas aquáticos é o principal objetivo deste projeto. Pretende-se ainda, desenvolver ferramentas fundamentais que melhorem um quadro eficiente de alerta rápido e resposta rápida (EWRR) para novas EEI em habitats de água doce e estuarinos. Os objetivos específicos são:

  1. Apoiar o regulamento da UE. Implantação de EEI por meio da interação e criação de sinergias entre partes interessadas e detentores de conhecimento (tomadores de decisão, ONGs e cientistas), por meio de programas de formação, elaboração de Listas Negras de Espécies e desenvolvimento de um trabalho colaborativo com administrações públicas. Melhorar a capacidade ibérica de detecção precoce e resposta rápida (EWRR) aumentando a consciencialização e formação de grupos-alvo (Agentes de Vigilância, Utilizadores de Rios e Estuários, Multiplicadores de Conhecimento, Educadores e Alunos Universitários e Empresas, através da circulação e adopção de códigos voluntários que elaboram os diferentes códigos de conduta europeus sobre as EEIs e desenvolvimento de uma campanha de informação e formação;
  2. Aumentar a consciencialização do público em geral sobre as ameaças causadas pelas EEI aquáticas, gerando o apoio público, por meio de uma campanha maciça de comunicação, envolvendo o público em geral e grupos de interesse relevantes na monitorização de atividades com materiais apropriados de formação e informação. Este é um elemento essencial do projeto devido ao seu potencial para aumentar a consciencialização pública a longo prazo e envolver as pessoas em questões ambientais.

 

Entidades Parceiras:

Universidad de Murcia - Entidade coordenadora

Associação Portuguesa de Educação Ambiental

Agencia EFE S.A.U., S.M.E.

Unión Internacional para la Conservación de la Naturaleza y los

Recursos Naturales

Agencia Estatal Consejo Superior de Investigaciones Científicas

Sociedad Ibérica de Ictiología

Universidade de Évora

Universidad de Navarra

Universidad de Santiago de Compostela

MNCN-CSIC

 

 

FORMAÇÃO

Categoria: O QUE FAZEMOS
Criado em quarta, 11 novembro 2015, 13:06

CAMPANHAS

Categoria: O QUE FAZEMOS
Criado em sexta, 13 novembro 2015, 13:21

A Associação Portuguesa de Educação Ambiental participa nas campanhas nacionais e internacionais: 

 

- Clean up the med

- Plantabosques

- Dia da Floresta Autótona: Reforestar Portugal 

- Semana de Prevenção de resíduos

 

RiocEAnos

Categoria: O QUE FAZEMOS
Criado em quarta, 24 junho 2015, 20:56

O projeto «Dos rios aos oceanos: percursos entre muitas histórias», adiante designado por «riocEAnos», é uma projeto que iniciou em janeiro de 2014 e termina em setembro deste mesmo ano, executado pela ASPEA no âmbito do contrato de prestação de serviços CP.OP4 – A4.1/2013 – C12 do concurso limitado, da iniciativa da Comissão Europeia, promovida pelo Centro de Informação Europeia Jacques Delors (CIEJD), na qualidade de Organismo Intermediário da Comissão Europeia, responsável pela execução do Plano de Comunicação para informação sobre a União Europeia em Portugal.

imag1 Este projeto, financiado pela Comissão Europeia, integra um conjunto de iniciativas de âmbito nacional com a finalidade de promover atividades educativas que contemplem conteúdos relacionados com a “água, rios, mares e oceanos”, enquadradas no âmbito do tema “União Europeia: sustentabilidade e uso eficiente de recursos”.
As Alterações climáticas e sustentabilidade energética, biodiversidade e equilíbrio ecológico dos meios aquáticos, impactes da poluição dos rios, mares e oceanos, redução, reutilização e reciclagem dos resíduos, os usos e costumes e as tradições, as manifestações culturais e artísticas, o património cultural e ambiental, são temas abordados nas diferentes ações programadas pela ASPEA e são tratados recorrendo a diferentes estratégias de forma a poderem ser explorados no âmbito curricular e na educação não formal.

imag2 Com este projeto, a ASPEA pretende sensibilizar a comunidade educativa, em especial, e a população, em geral, para a utilização eficiente de recursos; promover atividades educativas que incluam componentes culturais e artísticas respeitando a temática de forma a reforçar a consciência para a importância de uma cidadania mais ativa, tendo em conta as questões sócio ambientais e temas como alterações climáticas, biodiversidade, resíduos, impacte da poluição, usos, costumes e tradições. Para além das atividades/ações desenvolvidas, foram produzidos vários produtos que estarão disponíveis para utilização nas escolas e outros grupos de pessoas interessadas sobre estes temas.
O projeto apresenta, como meta, envolver nas diferentes ações/atividades, de forma direta, 200 grupos e/ou turmas, correspondendo a cerca de 5.000 crianças e jovens, de um universo aproximado de 76.500 (setenta e seis mil e quinhentos) alunos e 2.550 (dois mil quinhentos e cinquenta) professores, podendo somar até 85 (oitenta e cinco) no universo dos agrupamentos e escolas que aderiram ao projeto. Pretendia-se envolver, ainda, de forma direta, através dos eventos e atividades para o público geral e de partilha de experiências, cerca de 1.200 pessoas, podendo atingir indiretamente um universo de 10.000 pessoas. Nas ações de disseminação pretende-se envolver, indiretamente, cerca de 150.000 (cento e cinquenta mil) pessoas.
Os canais de comunicação previstos para o projeto riocEAnos são, prioritariamente, assentes em plataformas virtuais tais como página web, página de facebook e canal youtube, disponibilizando recursos digitais de fácil consulta e utilização.
Ao nível de material de comunicação é dada maior importância à produção digital como cartazes e banneres para utilização em diferentes meios de comunicação tais como facebook, revistas e jornais, eventos, etc.; No entanto, sempre que necessário para as atividades e sessões nas escolas têm-se produzido material em gráfica, a exemplo de folhetos, cartazes, postais, roll up, bandeiras, entre outros.
Como principais produtos e resultados materiais foram desenvolvidos e concebidos folhetos, cartazes e postais; apresentação em flash como forma de apresentação do tema, divulgação do projeto e mobilização dos grupos escolares; uma mostra de pósteres produzidos no âmbito da 1ª Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Ambiente; livro de atas em formato de boletim do Encontro Nacional de Educação Ambiental; spot publicitário do projeto em animação 3D como forma de promoção do tema e das atividades do projeto riocEAnos.
Foi desenvolvido um site do projeto emwww.dosriosaosoceanos.altervista.org que contém todas as informações relativas às iniciativas desenvolvidas e trabalhos realizados no âmbito dos concursos e outras informações de interesse. Todas as atividades desenvolvidas pela ASPEA, escolas participantes e parceiros foram sendo disponibilizadas e atualizadas, estando visíveis ao público geral.

imag3 Ainda se encontram abertas inscrições de grupos de escolas para serem desenvolvidas atividades e sessões sobre o tema do projeto durante o mês de setembro. Acompanhe as próximas atividades para o público em geral como é o caso do concurso de fotografia de natureza e de conservação e participe no curso de formação de professores que vai decorrer em setembro, assim como um seminário sobre a temática.

FORMAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO

Categoria: O QUE FAZEMOS
Criado em sexta, 13 novembro 2015, 12:38

1 - Formação Contínua de Professores

Cooperação com os Centros de Formação de Professores (III Quadro Comunitário de Apoio) e Autarquias e Empresas, no âmbito da Iniciação, Aprofundamento, Acompanhamento e Desenvolvimento de Projectos em Educação Ambiental.

Formações acrediadas: 

  • Energia e sustentabilidade
  • Aprender fora de Portas
  • Dos rios aos oceanos, percursos entre muitas histórias

 

2-  Sessões de Sensibilização ao Ambiente

  • Sessões em Escolas para Professores e alunos de diferentes níveis de escolaridade
  • Oficinas do Ambiente 
  • Exposições Temporárias
  • Oficinas de arte e reutilização criativa 
  • Indicadores de Sustentabilidade  e Pegada Ecológica
  • Carta da Terra
  • Aulas verdes 
  • Férias divertidas 

 

3- Cooperação com autarquias e outros órgãos do poder local/ Projectos de Educação Ambiental

Parceria com autarquias no desenvolvimento e coordenação de projectos de Educação Ambiental destinado às populações em geral e escolas em particular. Efemérides. Agenda21 Escolar

 

4- Formação de Monitores de Ambiente

  • Cursos de Formação de Monitores de Educação Ambiental.
  • Cursos de Animador de Arte e Ambiente.
  • Curso de Formação de Monitores de Ocupação de Tempos Livres.