Viseu, cidade amiga do ambiente

Categoria: Noticias Criado em sexta, 08 abril 2016, 18:40

 

Nas XXII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental, realizadas pela ASPEA, nos dias 8 e 9 de abril, na Escola Superior de Educação de Viseu tivemos na sessão de abertura a presença do presidente da Câmara, Almeida Henriques, e diversos outros representantes de instituições.

A Agência Jovem de Notícias entrevistou-o acerca da questão ambiental na cidade de Viseu, considerada pela Associação de Defesa do Consumidor (Deco), a melhor cidade do país para viver.

A primeira pergunta que lhe colocaram foi: "A questão ambiental foi uma das motivações para o senhor se candidatar à Câmara de Viseu?". Almeida Henriques respondeu que "o lema da autarquia é de melhor cidade para viver, pois demonstra grande preocupação face à qualidade de vida da população". O principal foco em que pensou quando se candidatou era a preocupação de conseguir melhorar essa qualidade de vida.

Ele disse ainda que a educação é uma aposta consistente no âmbito do programa do município e que as escolas têm sido ajudadas ao longo dos últimos anos. Neste intuito "há varias vertentes de educação ambiental que se promove no dia a dia, como o exemplo da ETAR Viso Sul, que será visitada por 950 crianças até ao fim do ano". Assim, "estes jovens saberão como é que a água é tratada e como Viseu tem conseguido ter há 3 anos consecutivos a melhor água de Portugal".

Em relação aos projetos futuros, Almeida Henriques está trabalhando no âmbito dos transportes públicos e na criação de uma futura ciclovia de 7,4 km no concelho. Este projeto está intitulado por MUV (Mobilidade Urbana de Viseu), que pretende envolver os jovens da cidade. Entre as novidades anunciou novos transportes públicos elétricos com Wi-Fi e paragens com internet 5G. Em meados do ano de 2017 o centro histórico será fechado ao trânsito.

O presidente da câmara de Viseu espera que, com a inauguração do núcleo da ASPEA em Viseu e a realização destas jornadas pedagógicas, a ASPEA participe ativamente nos debates públicos.

 

Texto: Beatriz Jorge e Paulo Cardoso

Foto: Peixoto Imagem