Entrevista aos Coordenadores do novo Núcleo ASPEA Viseu

Categoria: Noticias Criado em sábado, 16 abril 2016, 10:41

Dentro do todo o contexto das XXII Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental, realizada nos dias 8 e 9 de abril, a ASPEA anunciou a inauguração de seu mais novo Núcleo, localizado Centro de Monotorização e Interpretação Ambiental (CMIA) de Viseu.

 

 

Agora a ASPEA totaliza sete Núcleos em Portugal e Viseu será o primeiro a estar localizado na zona interior do país. A equipa de jovens repórteres da ASPEA entrevistou os coordenadores deste mesmo núcleo, Jorge Loureiro e Carla Ferreira, para saber as suas expectativas acerca deste futuro desafio.

A ASPEA está a crescer inaugurando um núcleo em Viseu, totalizando 7 núcleos em Portugal. Para vocês, qual a importância de uma associação como a ASPEA na nossa cidade?

Jorge: A importância desta associação na nossa cidade começa desde logo por Viseu ser, conforme a gente aqui costuma apelidar, e bem verdade, a melhor cidade para se viver. Viseu é uma cidade jardim, tem muitos espaços verdes, é uma cidade florida e tem uma forte ligação à componente ambiental. Desde aí a importância de termos a presença de uma associação que trabalha estas temáticas, quer com a sociedade em geral, quer com as escolas, que é para aí que temos o nosso trabalho direcionado.

 

O que vos motiva a colaborar com a ASPEA?

Jorge: Da minha parte desde logo a minha formação académica, pois sendo licenciado em Educação Ambiental faz sentido trabalhar, e trabalho nesta temática. A ASPEA porque foi onde iniciei este percurso, fiz o meu estágio e onde me foi proposto o desafio, juntamente com a colega Carla, que era a minha coorientadora de estágio, de lançarmos o núcleo aqui em Viseu e agarramos a oportunidade. Este núcleo tem trabalhado e surgindo pouco a pouco.

Carla: A temática, sempre me interessei muito pelo ambiente e a natureza e também porque gosto muito de trabalhar em projetos, gosto do contacto com as pessoas e desta dinâmica de gestão de projeto, sendo um tipo de trabalho com que me identifico bastante.

 

Viseu é uma cidade de referência de qualidade ambiental. Qual a contribuição da educação ambiental para que Viseu seja sustentável?

Jorge: A educação ambiental tem um princípio, uma base muito forte naquilo que é a sustentabilidade. O contributo que pode dar principalmente é a educação, se nós estivermos educados e se não conseguirmos educar os nossos jovens e até os adultos sobre a componente ambiental e social, estando interligadas, não conseguimos vencer essa batalha e dificilmente daremos um contributo para a questão ambiental. Daí é extremamente importante, conseguirmos que no futuro a educação ambiental, seja uma parte plena e integrante nos currículos escolares executada de uma forma prática. Isto, mantendo uma postura crítica e ativa para que o amanhã possa ser melhor para todos.

 

Que projetos futuros se poderão realizar com jovens repórteres de Viseu?

Carla: Eu acho que os jovens repórteres devem estar sempre aplicados em todos os projetos, devem ser eles a divulgar tudo o que acontece e estar sempre presentes.

Jorge: Em todos. Em que projetos podemos ter os jovens repórteres? Em todos. Portanto, foi uma primeira experiência que nós tivemos nas jornadas com os jovens repórteres, já o dissemos ontem no encerramento, nunca é demais voltar a dizer: foram formidáveis, fantásticos, excelentes, melhores palavras não há para vos descrever. Os elogios devem ser sempre dados em público e quando eles são merecidos a gente deve reforça-los, pois ao serem elogiados ficam plenamente mais motivados para quererem fazer mais e melhor e é isso que nós esperamos que vocês vão fazer. Agora falando a nível local nós queremos ter os nossos jovens repórteres, a nossa equipa e espero que ela cresça, a começar pelo Paulo, que é da cidade de Viseu, porque deve ser um impulsionador da equipa. Só juntos isto tem pés para andar.

É preciso ter a noção que temos de abdicar um pouco da nossa vida pessoal para fazer este voluntariado. Só com um grupo forte, com pessoas que se entendam, como acontece entre mim e a Carla, sem ela não conseguia e sei que ela diz exactamente a mesma coisa. A nível local queremos juntar o Paulo e outros jovens para alcançar sucesso. Obrigado Carla. Obrigado a toda a gente.

Texto: Paulo Cardoso