CINE ECO2015

Categoria: Noticias Criado em segunda, 05 outubro 2015, 16:19

 Festival de Cinema Ambiental da Serra da Estrela inclui filmes feitos por alunos

23-09-2015 | fonte: Lusa / Beira.pt

A 21.ª edição do CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, a realizar em Seia, em outubro, inclui, pela primeira vez, uma sessão com 25 filmes produzidos por alunos, anunciou a organização.

cineeco2015

 

“Há uma sessão pré-CineEco, no dia 9 de outubro, onde vão ser projetados 25 pequenos filmes sobre ambiente, feitos por alunos de escolas de todo o país”, disse à agência Lusa o diretor do festival, Mário Jorge Branquinho, que apresentou o evento numa sessão realizada junto do Mercado de Seia, no âmbito das comemorações locais do Dia Europeu Sem Carros.

O Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela vai decorrer de 10 a 17 de outubro, na Casa Municipal da Cultura de Seia e no Centro de Interpretação da Serra da Estrela – CISE.
Segundo Mário Jorge Branquinho, no dia 9 de outubro, haverá uma sessão, pelas 14h30, no CISE, que contempla a exibição de filmes que foram produzidos por alunos no ano letivo de 2014/2015.
A ação, realizada em colaboração com a Associação Portuguesa de Educação Ambiental, contará com a presença dos alunos envolvidos nos projetos e de estudantes do concelho de Seia.
“Nestes filmes [os alunos] abordam a ameaça da subida das águas do mar nas costas de todo o mundo”, adiantou.
Durante o CineEco 2015 serão exibidos cerca de 80 filmes, de 20 países, repartidos por várias secções competitivas, onde se inclui longas e curtas-metragens internacionais, séries e documentários de televisão, longas e curtas-metragens da lusofonia e do panorama regional.
Nas longas-metragens da competição internacional destacam-se filmes como “Todo o Tempo do Mundo” (Suzanne Crocker, Canadá), “Ao Contrário” (Anne Closset, Bélgica), “Gelo Negro” (Maarten van Rouveroy van Nieuwaal, Holanda/Rússia), “Planetário” (Guy Reid, Reino Unido/EUA) e “MaldiMare” (Matteo Bastianelli, Itália).
O filme oficial de abertura da competição do CineEco é “A Hora do Lobo”, do realizador francês Jean-Jacques Annaud, e a película “Muros e o Tigre’, da realizadora Sushma Kallam (Índia), será exibida no encerramento.
O diretor do festival adiantou que a edição deste ano do evento é inspirada na encíclica papal sobre as alterações climáticas e ambiente.
O CineEco é um festival dedicado à temática ambiental e decorre anualmente em outubro, de forma ininterrupta, desde 1995, por iniciativa da Câmara Municipal de Seia.
A organização lembra que se trata do único festival de cinema em Portugal dedicado à temática ambiental, que “já ganhou grande prestígio internacional”.
“O formato do certame assenta num conjunto de atividades desenvolvidas ao longo de oito dias e nelas se incluem diversas atividades paralelas, como sejam conferências, concertos, ‘workshops’, exposições, para além da secção competitiva e vários ciclos de cinema”, refere a fonte.
O CineEco oferece ao público em geral “um cinema de qualidade e cinematografias pouco conhecidas e alternativas em relação ao mercado tradicional”, segundo os promotores