Primeiro dia “De Comboio pelo Clima” é marcado por debates e grande participação do público presente

Categoria: Noticias Criado em terça, 20 setembro 2016, 18:49

Hoje foi o primeiro dia do “De Comboio pelo Clima”, um programa integrado na Semana Europeia da Mobilidade.

Esta ação decorre no âmbito da iniciativa “O Clima é Connosco”, que tem como objetivo contribuir para o conhecimento sobre alterações climáticas e sobre os impactos das escolhas e decisões dos cidadãos a respeito das mudanças climáticas. O evento que começou nesta terça-feira (20 de setembro) e ainda tem dois dias de programação em diferentes itinerários de comboio por Portugal.

A iniciativa é organizada pela ASPEA – Associação Portuguesa de Educação Ambiental - e a APA – Agência Portuguesa do Ambiente - e conta com intervenções de enquadramento por quatro especialistas. Hoje aconteceu um debate alargado entre os participantes convidados, no trajeto entre Lisboa e Coimbra, que contou com representantes da área académica, da administração e da sociedade civil, em especial do Secretário de Estado do Ambiente, Eng. Carlos Martins, que fez a sessão de encerramento.

“Todo cidadão é responsável pela mudança, o convencimento por optar pelo transporte público é nosso maior desafio”, disse Carlos Martins. “Falta melhorar a oferta e a qualidade do transporte público, mas se ajustarmos a situação em Lisboa e no Porto, já é meio caminho andado para resolver a questão por todo o país”, concluiu.

De comboio pelo clima

Associada à iniciativa, aconteceu um conjunto de ações constituídas por happening performativo e interação com passageiros dos comboios CP, em Coimbra e Aveiro, através de um quiz, distribuição de postais informativos e aplicação de um questionário para conhecer o perfil ambiental de quem estava no comboio.

A ação tem o apoio da CP - Comboios de Portugal, Infraestruturas de Portugal, Pantopeia - criação e promoção artística, EPA - Escola Profissional de Aveiro, assim como outras escolas dos municípios de Coimbra, Guimarães, Porto, Entroncamento e Caldas da Rainha, onde as atividades acontecem na rua.

“É necessária uma ação global em todos os setores, em particular naquelas cujas emissões são mais significativas e onde o potencial de redução de emissões é mais elevado. A mobilidade inteligente e de baixo carbono vem ao encontro destes critérios”, comentou Nuno Lacasta, Presidente da APA.

“A identificação de medidas de gestão da mobilidade procura edificar um padrão de mobilidade de baixo carbono, reduzindo a intensidade energética e aumentando a eficiência do transporte de passageiros e mercadorias”, falou Joaquim Pinto, Presidente da Aspea.

A iniciativa continua durante os próximos dois dias (21 e 22 de setembro) e passa por Guimarães, Porto, Entroncamento e Caldas da Rainha, com as ações dentro e fora do comboio. “O projeto vem reforçar a ideia de que um acúmulo de problemas individuais causa um problema coletivo”, concluiu Carlos Martins.

Pedro Neves, da Aspea | Foto: Pedro Neves